BIG BROTHER E O FUTURO PRESENTE

1984, assisti há muitos anos atrás este filme que foi baseado no romance de terror político homônimo. Confesso ter ficado muito impressionado, ao ponto de nunca esquecer algumas cenas de tão sombrio e assustador que me pareceu aquele provável futuro.

O que me tranquilizou foi que, devido ao fato de se tratar de uma ficção e os computadores da época serem muito limitados, aquela perspectiva do porvir de nossa civilização era por demais impossível, pelo menos para o meu tempo de vida.  Ou seja, eu não teria que viver aquele pesadelo.

George Orwell Cunhou a expressão "Big Brother" no romance futurista 1984, onde descreve uma sociedade autoritária em que o líder supremo, o grande irmão, vigia cada passo de seus Cidadãos que vivem apenas para servir ao estado sem direito à vida privada.

 

Eric Arthur Blair conhecido pelo pseudônimo de George Orwell, escritor inglês com várias obras impressionantes entre elas "A revolução dos bichos" e "1984" (uma visão sombria do futuro que se tornou o nosso presente),  participou através de seu trabalho ficcional da luta contra o nazi-fascismo, especialmente sua faceta stalinista presente no comunismo russo com o qual se desencantou, e passou a ser um feroz opositor, influenciando a discussão e divisão no mundo intelectual dos anos 30, 40 e 50 no início da guerra fria, logo após o término de segunda guerra mundial.

Nesta obra editada em 1949 que se intitulava Nineteen Eigthy Four ("1984" havia apenas este número na capa) surgiu pela primeira vez o termo "BIG BROTHER" O GRANDE IRMÃO,  em língua portuguesa.

Os anos trinta, imersos em profunda crise política, econômica e ideológica resultaram na vertiginosa ascensão do fascismo nazista e comunista personificados por Hitler, Mussolini, Franco e Stalin. Eles  passaram a servir de modelo para os outros aspirantes a tiranos de plantão, espalhando as ideologias totalitárias  pela Europa e o resto do mundo (No Brasil, tivemos  Getúlio Vargas na ditadura do estado novo  1937 a 1945 ).

1984  foi criado com base nos movimentos fascistas, comunistas e imperialistas que assolaram a Europa na primeira metade do século 20. Seus líderes serviram de modelo para o personagem "Grande irmão".

 

Orwell nunca se apresentou como um militante, sempre se colocava como um independente, lutando a sua maneira com idéias mais poderosas que as armas, com certeza. Houve porém uma dura exceção em 1936, quando se alistou juntamente com outros estrangeiros para combater ao lado dos partidos de esquerda, que lutavam contra o golpe do general Francisco Franco, sendo ferido na garganta. Mas como tinha suas próprias idéias, em 1937 foi considerado fora da lei pelos comunistas espanhóis alinhados a Moscou, com os quais havia lutado tentando libertar a Espanha do fascismo.  Orwell então, passou à oposição, assim como vários outros intelectuais de sua época, tornando-se inimigo ferrenho de qualquer tipo de totalitarismo, criando a seguir a sua genial e terrível antevisão do futuro. 

Que para nós é agora.                  

1984  chegou.

 

A história se passa no longínquo (para a época) futuro, em 1984, num mundo hightech e totalitário cujo mapa consistia em 3 grandes áreas principais ou domínios: a Oceania, a Eurásia, e a Lestásia. Sendo que a trama se passa na Pista 1 da área da Oceania, a Inglaterra, tal como passou a ser chamado o país depois da "unificação".

A trama acontece na pista 1, que é o nome da Inglaterra na nova ordem mundial, onde existem apenas 3 domínios para fins políticos. O cidadão winston incentivado pelo próprio big brother se rebela, e após ser torturado fica ainda mais solidamente submetido à ordem totalitária vigente. 

 

O cidadão Winston Smith é um simples burocrata do ministério da verdade, indiferente e adaptado como todos os outros à sociedade totalitária em que vive. O'Brien membro do partido interno por quem Winston nutria simpatia o incentiva a adorar a figura do líder, o grande irmão, e a não perder a fé no mesmo.

Ao conhecer Julia, colega de trabalho, se apaixona por ela e se revolta contra o regime diante de um contexto onde o sexo somente é permitido para procriação e as liberdades individuais são desconhecidas. Algo parecido com o Stalinismo e o Maoismo onde a intervenção do estado na vida do cidadão é total, não existindo privacidade.

Contudo, o plano do camarada Winston de rebelar-se contra o regime fracassa totalmente. Ele é preso e torturado de maneira especialmente sórdida e personalizada, sendo confinado juntamente com ratos, aos quais ele tinha fobia.  Com o tempo, Winston acaba por descobrir que sua revolta é fomentada pelo próprio governo com o objetivo de fortalecer sua dominação ao submetê-lo a terríveis torturas e lavagem cerebral no temido quarto 101, onde aprende que qualquer pessoa tem os seus limites.  Após esta reciclagem volta a se tornar um cidadão subserviente a ordem totalitária.

Na sociedade Orwelliana, todos estão sob vigilância ininterrupta através de telas que também tem a função de câmeras (as chamadas Teletelas); A partir de onde,  através de computadores formidáveis, as autoridades controlam cada movimento coletivo ou privado da população, que é constantemente lembrada deste fato com o slogan que afirma: "O grande irmão está zelando por você".

 

Na sociedade autoritária descrita por orwell, todos são controlados o tempo todo através de dispositivos eletrônicos chamados teletelas, que através de supercomputadores monitoram cada movimento dos cidadãos na vida privada, inclusive.  É como se fosse o olho de deus.

 

Desde a publicação do Livro "1984" o termo "Big Brother" passou a ser associado ao controle totalitário dos cidadãos ou subordinados, exercido por países ou instituições personificadas por grandes líderes, mostrando como uma sociedade ditatorial pode reprimir qualquer um que a ela se oponha. (Exceto é claro, para a rede Globo e suas congêneres Norte Americanas e Inglesas que distorceram completamente o termo, neutralizando o aviso de Orwell para as gerações vindouras).

Orwell tinha um sentido de urgência ao escrever este romance por acreditar que a ameaça pairava sobre as sociedades futuras, e este foi um aviso e alerta do que estava por acontecer.

1984 retrata a relação do poder sobre as sociedades tecnológicas vislumbrando um porvir aterrorizante e sombrio, baseado no que já estava acontecendo nos países comunistas, onde uma sociedade autoritária como o coletivo stalinista era capaz de anular completamente as pessoas tornado-as meros escravos do estado, em vez de cidadãos.

O grande irmão é baseado na visão pessoal de Orwell sobre os líderes fascistas da época: Hitler, Stalin, Mussolini e até mesmo Churchill, além de outros. Seu slogan principal era "o grande irmão zela por você" (em inglês "The big brother watch you") e neste contexto várias imposições do estado recaiam sobre os "cidadãos", tais como: dedicar dois minutos diários a criticar um inimigo do estado e a reverenciar o grande irmão. Podemos ver algo parecido hoje em dia na triste e humilhada população da Coréia do Norte, onde no recente episódio do falecimento de seu ditador Big brother, deu um Show de realidade sobre a dinâmica descrita no romance de Orwell promovendo a farsa do chororô em massa que presenciamos pela televisão. O nojo aos líderes e compaixão por aquele povo patético e esmagado não são suficientes para descrever os sentimentos por estes fatos inspirados.

 

Devido à violência descontrolada em nossa sociedade e de maneira sub-reptícia, o vigilantismo descrito por orwell, vem se instalando sem que as pessoas percebam. Uma câmera ali outra aqui, telefones monitorados, automóveis rastreados. O big Brother chegou! 

 

O Big Brother vem se instalando de mansinho até pelo clamor da população que não agüenta mais os criminosos facínoras que pululam como insetos pelos cantos escuros. Afinal, que melhor maneira de aceitar o vigilantismo do que sob o pretexto da proteção. De fato, é tudo para o seu bem, e tal como na fábula do sapo que ficou na panela até a água estar quente demais para ele pular, corremos também o risco de permitir que a instalação de um regime totalitário seja por nós aplaudida.

Vários indícios estão aí! O código nacional de trânsito que era excessivamente brando e do dia para a noite se tornou o mais caro do mundo, com multas milionárias e eficácia duvidosa.

A lei seca de caráter religioso, que acabou com a vida noturna e a possibilidade de uma pessoa de bem ir jantar fora com sua família e tomar a quantidade adequada e inofensiva de uma bebida, assim como nos Estados Unidos, França, Alemanha e outros lugares civilizados. Não posso beber um vinho durante um jantar no Brasil, mas posso fazer isso nos países supra citados. Será que precisamos que a FIFA venha ditar a nossas leis?

A penhora On line, um sequestro de dinheiro da conta bancária dos cidadãos destinado a dar celeridade à justiça. Mas que destrói a possibilidade do inadimplente se levantar da dificuldade pela qual esteja passando. Dever não é crime, ainda! Mas breve será, com certeza! Os interesses do indivíduo ficam em último lugar, criando uma gigantesca assimetria entre o Coletivo (Estado)  e o Cidadão que é o objetivo último da existência da sociedade.

A Receita Federal do Brasil que editou o modelo perfeito do Big Brother, vigiando cada parafuso que é comercializado para não perder um tostão da extorsão, que nós, os plebeus, pagamos todos os dias. (40% do PIB) Para sustentar as várias castas de amigos e privilegiados do erário publico (A nova NOBREZA).

A proibição indiscriminada do cigarro (legalmente vendido no Brasil) em qualquer ambiente público, mesmo quando  destinado a fumantes.  (Fuma quem quer, e ao pagar 20 X o que custa um maço de cigarros só em impostos, está lógicamente pagando suas futuras despesas com a saúde).  Esta é a visão totalitária: "Cuidamos de sua saúde". E, como as pessoas são massacradas pela propaganda oficial, que a elas repassa a total responsabilidade per terem sido influenciadas pelo bombardeio midiático sobre cigarros e bebidas a que foram submetidas, pensam que são malvadas, idiotas e incapazes, precisando assim ser controladas pelo estado e, consequentemente aplaudem o big brother.

 

O fascismo sempre se instala por aclamação, sempre aparece como a solução contra a violência, a corrupção e a opressão. O discurso autoritário aparece como solução perfeita em todas as crises sociais. No entanto depois de instalado, o regime autoritário passa a praticar aquilo que se propôs a combater, ou seja, é uma falsa promessa de resolução de problemas. Uma verdadeira armadilha.  

 

Como ninguém agüenta mais os trombadinhas assassinos e celerados mentais colocamos câmeras em todas as partes. Até nos banheiros. E aplaudimos. 

Tente pegar um avião nos estados unidos e você ganha de graça um raio X que mostra até as suas cuecas ou calcinhas e umas apalpadelas nas suas áreas íntimas. A situação lá está pior, agora você poderá ser preso sem acusação e por tempo indeterminado ("The National Defense Authorization Act" H.R. 1540) assinada pelo libertador dos otários, o Sr. Obama), isto lembra alguma coisa em nossa história recente?

Podem escrever aí que brevemente teremos por aqui também, leis de exceção para conter o crime, e vai todo mundo adorar.

Temos os superpoderes do judiciário, onde um juiz de primeira instância viola seus (nossos) direitos constitucionais mais sagrados. Dane-se você, viva o estado.

As escutas telefônicas por atacado, sem as quais as nossas autoridades são incapazes de resolver qualquer crime que não seja o roubo de uma galinha. Celulares rastreados e, mesmo que você não seja criminoso, seus movimentos ficam registrados. Já é possível seu patrão ou patroa saberem a qualquer hora, em que local físico da cidade você está com a precisão de metros. Ou seja, não é seu carro somente que esta sendo rastreado…

Internet vigiada secretamente, podendo piorar se depender do Brother Senador Azeredo (PSDB MG). Pardais inteligentes te seguindo, te vigiando, te multando, multando e faturando.

Pedágios nas estradas que são uma forma moderna de extorsão se proliferando ao nível do ridículo, sem que qualquer pessoa concorde com isto. (A revelia do desejo da população) de novo que se dane o cidadão, viva o estado Big Brother e seus amigos. (Poucas megaempreiteiras controlam todos os pedágios do Brasil)

A discussão sobre o real motivo da proibição do uso da Canabis é apologia ao crime ou direito constitucional ao livre pensamento e expressão? Rasgamos a constituição todos os dias nos submetendo aos interesses de grupos econômicos, religiosos e outros. O interesse do cidadão, enquanto indivíduo que se dane. 

A base ideológica do totalitarismo se apresenta como solução para a corrupção, anarquia, miséria social, econômica e moral, sendo sempre implantada com forte apoio popular. Não que o nosso sistema político, não seja ineficiente e corrupto. Mas ao minar direcionadamente e diariamente todos os políticos na televisão (Partido da Imprensa Golpista PIG) estamos criando as condições para golpes de estado onde os salvadores da pátria e candidatos a grande irmão estão a espreita, a espera de uma oportunidade para tomar o poder.

Assim foi em 1964, a tomada do poder pelos militares brasileiros, que foram na verdade uma tropa de ocupação em seu próprio país. Quem estudar o assunto vai descobrir que cada passo foi cuidadosamente articulado de modo a enganar a população e obter o seu apoio na ocasião certa, tal como estamos presenciando em alguns setores da sociedade brasileira hoje em dia.

 

O programa BBB – Big Brother Brasil produzido pela rede Globo, cria um simulacro de realidade onde existe riqueza, luxo e poder. Confundindo a população que assim não consegue perceber o aviso de orwell sobre o avanço do fascismo nas sociedades modernas. Um verdadeiro desserviço à causa da liberdade do povo Brasileiro. 

 

O lamentável programa "BIG BROTHER BRASIL", levado ao ar pela maior emissora de televisão do país que atinge grande parte de nossa população, presta um desserviço ao Brasil, mostrando a face do mal maquiada com cores bonitas e aspecto circense, evitando que as pessoas possam perceber o quão sinistro este nome pode ser para sua liberdade, ordem e progresso como estoicamente reza a nossa bandeira. Todo o perigo representado pelo controle fascista sobre nossas vidas se transforma em brincadeira inconseqüente, sendo estimulado e glamourizado, ocultando assim a verdadeira ameaça, que não é mais ficção, está à nossa porta. Está acontecendo agora e infelizmente acho que pouco podemos fazer para impedir, já que as consciências dos cidadãos estão quase que irremediavelmente comprometidas.

Talvez seja por isto, o fato de que as pessoas informadas sobre o que este termo realmente significa e que consequências pode ter em nossas vidas se sentem enjoadas só de ouvir falar neste programa abjeto.

Sorria! Você está sendo vigiado. Você está no BRASIL do BIG BROTHER (o verdadeiro).

 

Links

 O Grande Irmão

http://pt.wikipedia.org/wiki/Grande_Irm%C3%A3o

 

Para quem duvida do Big Brother: Cruzamento de dados exclui empresa do Supersimples

http://www.representantes.org.br/?para-quem-duvida-do-big-brother-cruzamento-de-dados-exclui-empresa-do-supersimples&ctd=203

 

O Big Brother fiscal do Governo – SPED

http://www.robertodiasduarte.com.br/index.php/o-big-brother-o-governo-sped/

 

Paraná vai apresentar projeto para vigiar o trânsito 24 horas

http://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?id=1220847

 

Nineteen Eighty-Four

http://pt.wikipedia.org/wiki/Nineteen_Eighty-Four

 

Big Brother chegou?

http://adnews.uol.com.br/pt/artigos/big-brother-chegou.html

 

Big Brother (Nineteen Eighty-Four)

http://en.wikipedia.org/wiki/Big_Brother_%28Nineteen_Eighty-Four%29

 

Big Brother is Watching You – Even Closer

http://sovereign-investor.com/2012/03/23/big-brother-is-watching-you-even-closer/

 

Will Big Brother watch you?

http://online.ucexpo.co.uk/Editorial-Analysis/Will-Big-Brother-watch-you

 

Big Brother Is Watching You Shop

http://www.businessweek.com/magazine/big-brother-is-watching-you-shop-12152011.html

Updated: May 2, 2013 — 7:09 pm

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


*

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Bigbrother.xzom © 2014 Frontier Theme